A FAZENDA DOS BICHOS

0
2min de leitura


29 Agosto 2003

Eu preparava meu trabalho de formatura. Estava muito envolvida e animada com isso, mas apesar disso não estava nada pronto.

O trabalho era um cenário de fazenda com vários bichinhos de pano muito fofos. Mas a apresentação estava marcada para dali a uns dias e eu achava que não tinha feito bichos o suficiente. Não tinha feito a girafa, que achava importante e não conseguia lembrar se tinha ou não feito vaca. Fiquei nervosa mas pensei que dava tempo ainda. Os bichinhos eram simples de fazer e eu gosto de costurar. Quando então estava me organizando para terminar o projeto no curto tempo que havia, entrou outro acontecimento na parada: meu casamento. Por um motivo prático que envolvia toda a família, tornou-se muito necessário que eu casasse. Marcaram a data também para dali a poucos dias.

Era quase um casamento de conveniência, mas eu não achei ruim, muito pelo contrário. Meu irmão arrumou o noivo: um amigo solteiro dele, o Falco. Ele veio me conhecer e eu gostei dele. Estava mais preocupada em cumprir os prazos do que com qualquer outra coisa. Comecei a organizar os preparativos para o meu casamento junto com a finalização do projeto do meu trabalho de formatura da fazenda de bichos e comecei a ficar nervosa porque não estava dando tempo de fazer nada direito. A cerimônia era um troço complicado, porque era meio japonesa, havia japoneses no lance, e seria eu que teria que cuidar de tudo. Minha mãe arrumou um vestido de noiva que tinha sido da minha avó, e eu aceitei, porque era um problema a menos ter que sair atrás de vestido. Aí me enchi. Pensei: "– Que droga, é o meu casamento, prá que essa correria? Quero fazer isso direito. "

Fui falar com o meu pai e consegui convencê-lo de que não tinha como organizar uma cerimônia tão complicada em tão pouco tempo. Ele concordou em adiar a data. Para ele era muito importante que tudo saísse perfeito. Fiquei muito aliviada. Fui ligar para o meu noivo, mas meu irmão disse que não deveria ligar  porque meu noivo devia estar ocupado e não poderia atender.

Pensei: " –Ainda bem que eu adiei esse casamento. Olha que absurdo, estou noiva desse cara e nem posso ligar para ele quando me dá vontade? E ainda tenho que pedir o número para meu irmão, que nem isso tenho? Agora que temos mais tempo, vamos poder nos conhecer melhor e criar intimidade de verdade, como é de se esperar com noivos. "

 

A FAZENDA DOS BICHOS

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

avó bichos casamento csamentodeconveniência fazenda formatura noivo vaca vestidodenoiva