THE SOUL TELEVISION

A BALADINHA DA SARAH JESSICA PARKER

The Soul Television


A BALADINHA DA SARAH JESSICA PARKER

Não sei por que a Sarah Jessica Parker se importa comigo, mas ela se pôs de minha amiga. Tudo bem. Na convivência ela não me irrita tanto quanto na televisão.

Ela está bastante imbuída de ser minha amiga, já fizemos muitas atividades de amigas juntas, e quando estamos no banco de trás do táxi em movimento, indo para casa, ao fim de tarde, é que ela fica sabendo do meu aniversário próximo. Apesar de ter passado o dia comigo, ela enfrenta rapidamente essa nova solicitação da sua atuação de amiga e me pergunta o que eu pretendo fazer. Eu já tinha pensado sobre a questão e decidido não fazer nada. Não que fosse uma boa opção, mas ponderei e acho que é melhor assim. Sarah Jessica Parker está sempre com roupas bonitas, cabelo arrumado e atitudes positivas. Um tipo de amiga que, nunca entendi como nem por que, me aparece bastante. Na mesma hora diz decidida:

– Você não pode não fazer nada. Tem que fazer pelo menos uma baladinha.

Não adianta tentar discutir com a Sarah Jessica Parker. Vejo que meu destino já está traçado. 

Ela sugere um lugar para irmos, uma casa noturna tão nova que ainda era um mistério para a maior parte das pessoas. Eu mesma não sabia onde se situava direito.

Pelas mãos da Sarah Jessica Parker, todos os mistérios se tornam acessíveis, todos os meus impedimentos irrisórios, até mesmo a possibilidade de me divertir de verdade no meu aniversário de repente está ao meu alcance.

Vou me animando. Começo um comentário nesse sentido e então noto que a Sarah Jessica Parker, apesar de responder com a disposição de sempre, tem o olhar ligeiramente distanciado e o modo de falar um pouco automático. Ela suspira muito de leve, afrouxa um pouco a postura contra o banco do carro, e posso perceber um cansaço muito, muito tênue, que não sei dizer se é o cansaço natural do dia, ou cansaço de se ver diante de mais aquela obrigação de amiga que desponta no horizonte, a baladinha do meu aniversário.

Tags

sarahjessicaparker sitcon relatos television novela literaturafeminina